GIGANTE em um corpo pequeno

Por Dog Line Show
Yorkshire Terrier
CBKC – Grupo 03 (toys)

Quem vê o tamanho do Yorkshire e sua fragilidade, não imagina o passado que acompanha este cãozinho. No condado de Yorkshire, na Inglaterra, onde se originou a raça, os pequenos cães eram utilizados nas minas de carvão e nos moinhos de algodão, auxiliando os trabalhadores a caçar ratos, pois abanavam muito o rabo quando viam a presa. Somente na Era Vitoriana (1837-1901), quando a rainha Vitória teve um Yorkshire como pet, é que ele passou a ser considerado cão de companhia.

 

Origem

No Reino Unido, com o processo da Revolução Industrial tomando curso a partir do final do século 18, agricultores escoceses deixaram a Escócia levando consigo seus pequenos cães terrier, utilizados para caçar ratos e coelhos, e se instalaram no condado de Yorkshire, na Inglaterra, para trabalhar como operários nas minas de carvão e nos moinhos de algodão.

Após a mistura entre vários destes cães de pequeno porte, como o extinto Paisley Terrier ou Clydesdale Terrier, e o Black and Tan Toy Terrier, uma nova raça foi sendo desenvolvida. Portanto, é esta região, ao norte da Inglaterra, indicada como o local de origem do surgimento do Yorkshire.

Migração

A chegada do Yorkshire nas cidades inglesas de Manchester, York e Leeds aconteceu no início do século 19. Mas foi apenas no final do século, entre as décadas de 1870 e 1880, que os pequenos cãezinhos chegaram à América do Norte, difundindo-se então por todo o mundo.

Características físicas

A principal característica do Yorkshire é, sem dúvida, sua pelagem longa e lisa. Dividida rigorosamente por uma risca que segue até o rabo, o pelo todo vertical pode chegar até o chão. Em sua vida adulta, o cãozinho atinge entre 20 e 22 cm de altura e pesa entre 2 e 3,2 kg.

Os olhos de tamanho médio, escuros e brilhantes expressam um animal sempre atento a tudo ao seu redor. As orelhinhas pequenas e pontudas não são tão afastadas e possuem pouca pelagem quando comparadas ao resto do corpo. O focinho, preto, é arredondado e pontudo.

 

 

Pelos

Marca registrada da raça, os pelos são longos e castanhos dourados na cabeça, principalmente na região dos olhos. A tutora ou tutor deve estar atento para que os pelos não cubram a visão do cãozinho.

A escovação diária é recomendada para que o pelo permaneça brilhante e sedoso. Para isso, a tutora ou tutor precisará utilizar acessórios que ajudem a manter a pelagem do pet saudável, mas sem incomodá-lo.

Banhos semanais também são recomendados para manter a saúde e beleza da pelagem.

 

Destaques e curiosidades

O Yorkshire não suporta temperaturas muito baixas, mas também não é fã de sol escaldante. Esse cãozinho é bem exigente, a temperatura amena é a ideal. Por isso, ele é um bom pet para fazer companhia dentro de casa ou em apartamentos. Ou seja, se a tutora ou tutor decidir esquiar ou ir à praia, talvez seja melhor deixá-lo em casa.

A palavra “preguiça” não existe no dia a dia desse cãozinho. Para ele, toda hora é hora de brincar, principalmente com a tutora ou tutor, agindo como uma sombra e exigindo atenção a todo momento. Pequeno, o Yorkshire Terrier adora explorar buracos atrás de novidades, fazendo valer suas origens de cão caçador.

Se adquirir um filhote de Yorkshire está nos seus planos, não espere que o cãozinho seja o guardião da sua casa. O pet está muito mais para companheiro, e foi assim que ele se tornou popular em todo o mundo.

PARCERIA

https://www.instagram.com/dicas.pet.dog.line/